Arquivo para dezembro \14\UTC 2010

Fresno

Estou tossindo todo o sangue,

que já turva o meu olhar.

Minha ferida arde demais e faz meu coração parar,
e faz a poça aumentar, e faz a dor me dominar.
E acaba por aqui a vida de um perdedor,
que morreu num canto escuro, vítima do próprio amor.
A Faca – Fresno

http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=93217521

 

Vocênãoénada

Não, eu não sou perfeito, e nem quero ser o jeito que meus pais desejaram para mim

Prefiro ser adolescente cheio de problemas, largado sem ter um lugar pra morar

Do que ser um filho-da-puta inteligente, centrado e certo

Eu me perdi tentado chegar ao perfeito, e vi que não ia dar em porra nenhuma

Eu me revolto contra o mundo ao desejo dos idiotas que sonham que tudo será perfeito.

Se o mundo fosse perfeito, tu não nasceria chorando, tu ia rir, eu tenho certeza

PORRA, o mundo não é perfeito, ele é cheio de falhas e atrocidades que você nem imagina que tem.

Tu acha que no alto dos teus 14 anos tu sabe da vida, tu não sabe nem limpar a tua bunda.

Não sabe o que é o amor, não sabe o que desilusão.

Se tu sofre por amor aos 13,14 anos e quer se matar por causa disso e porque você é um burro.

Porque tanta gente querendo viver à beira da morte e só tendo Deus e a esperança ao lado dela, e você querendo se matar porque um FILHODAPUTA te iludiu…

Tantas coisas lhe esperam a frente, tantos caminhos e obstáculos lhe aguardam, que você iria quer ficar sentado com essa sua bunda gorda em frente ao computador sem poder reclamar de nada.

Enfim…

Lembre-se de confiar apenas em teu Deus

 

semvocê

Eu preferia morrer a pensar na magoa que eu lhe causaria, eu me vejo entrando e saindo da sua vida tantas vezes que estou sem rumo, sem direção, sem ter pra onde correr ou esconder.

Eu fui uma criança mimada e imatura e egoísta, pois eu queria ter você para mim, e não queria dividir você com o mundo, eu queria ser o seu mundo, eu queria passar a eternidade ao teu lado, egoísmos a parte.

Eu queria ser o seu mundo, já que você era o meu.

Preferi a a ignorância do meu ego inflado, tentando um lugar junto a “você”

Sem que eu pudesse te socorrer, sem que eu fosse o seu Superman, eu queria poder lutar contra os meus medos, contras as minhas fraquezas.

Mas já era tarde demais, as cicatrizes profundas me impediam de ir atrás de um sonho que eu julgava ser verdade, mas não eram fora um fruto impensado da minha imaginação inocente.

Passar horas ouvindo músicas como Monsoon e Don’t Jump ao cenário de uma chuva resplandecente lá fora me acalmava e lembrava como era bom poder ter  você.

Só que todo conto termina, e o meu não fora diferente, ele foi demasiado sangrento, lacrimejado e obscuro.

Senti-me sozinho e perdido num mundo em que eu mesmo criei.